Bolsa para atletas impulsiona esporte na Baixada Fluminense

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Programa em Magé distribui R$ 500 mil por ano em auxílio financeiro.

 

Thalia Silva, de 15 anos, voltou do Pan-Americano de karatê, em Buenos Aires, com uma medalha de ouro e uma de bronze. Vinicius Coelho, de 42 anos, garantiu, por dois anos seguidos, a liderança do ranking da Federação de Jiu-Jítsu do Estado do Rio e ainda levou o vice-campeonato brasileiro de sua categoria. Thalia e Vinicius são atletas de gerações diferentes. Mas têm um fator importante em comum: ganharam destaque em competições de peso empurrados, enfim, pelo apoio financeiro que os atletas tanto sonham. Inscritos no Programa Bolsa Atleta da Prefeitura de Magé, eles passaram a se preocupar apenas em melhorar seus rendimentos. E os resultados expressivos apareceram.

 

Bolsa para atletas impulsiona esporte na Baixada Fluminense
Apoio ao esporte já na juventude (Divulgação)

 

– A implementação do programa Bolsa Atleta foi um divisor de águas no esporte de alto rendimento da nossa cidade – explica Wagner Rosa, secretário de Esporte, Turismo, Lazer e Terceira Idade do município. – O programa destina recursos para os atletas com bons resultados, em todas as modalidades esportivas, que sonham competir em altíssimo nível. A médio prazo, podemos nos tornar um celeiro de grandes promessas para o esporte nacional – completa Rosa, ex-árbitro de futebol, que integrou o quadro da CBF até 2014.

O programa foi criado em 2018 no município. De lá pra cá, vem destinando R$ 500 mil por ano para atletas moradores de Magé, como Thalia e Vinicius. As bolsas variam de R$ 450 e R$ 2.700, de acordo com os níveis técnicos, que vão de atleta amador a atleta de nível internacional.

– A lei estabelece quesitos para o recebimento da bolsa. A comissão de análise do programa é a responsável pelos critérios técnicos de seleção e aprovação, bem como pela prestação de contas. Não sou filiado a nenhum partido político, sou um gestor técnico e administrativo. E é assim que o projeto funciona. Apenas por critérios técnicos – garante Rosa, acrescentando que Thalia trocou de modalidade este ano e deixou o programa.

Além de patrocinar atletas iniciantes, a partir de 12 anos, e de alto rendimento, o programa despertou, ainda mais, o interesse esportivo dos jovens do município.

– Sabe aquele sonho que a garotada tem de ser atleta reconhecido no mundo todo? Então! Está em alta por aqui. Tivemos uma evolução muito grande na participação da população nas atividades esportivas da cidade. Estão vendo o incentivo. Esse é o primeiro passo para formar atletas. Sem contar a importância do esporte como ferramenta para saúde, educação e bem-estar. Tudo melhora com o esporte – diz o prefeito Rafael Tubarão.

 

Texto original: terra.com.br/esporte

 


 

Leia mais:

Especial Grandes Trilhas – Trilha do Carvão!

Histórico: Henrique Avancini vence prova olímpica de Mountain Bike

 

Youtuber cria ‘cadeira de rodas’ off-road que topa qualquer terreno

Deixe o seu comentário

Leia Mais

Inscreva-se na nossa Newsletter