Kawasaki Brasil lança KX 250, KX 250X e KX 450X

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Kawasaki lança de uma só vez três modelos que dominam o cenário off road no planeta

 

Kawasaki Brasil lança KX 250, KX 250X e KX 450X
Modelo consagrado mundialmente chega nas concessionárias em 2021 – Foto: Divulgação Kawasaki Brasil

 

Kawasaki KX 250

Para a Kawasaki a evolução não para e os limites só existem para ser superados. A linha KX, que perdura há mais de 40 anos e domina o cenário off road é exemplo disso. E a novidade desta vez traz refinamentos e sofisticação dignas do lugar mais alto do pódio. Os atributos da novíssima KX 250 2021 mostram porque ela é considerada a melhor motocicleta fora de estrada criada até hoje.

Kawasaki Brasil lança KX 250, KX 250X e KX 450X
É fato que a Kawasaki domina o cenário off road com a linha 250
Foto: Divulgação Kawasaki Brasil

A usina de força da motocicleta foi lapidada com base no motor de sua predecessora e agora está mais potente, traz nova embreagem com acionamento hidráulico e molas de disco cônicas, além da aguardada partida elétrica. Também tem novo chassi e balança, inspirados em sua irmã maior, para uma ergonomia aprimorada, eletrônica que permite ajustes dispensando ferramentas e a identidade visual característica Kawasaki, que impõe respeito nos pits e nas pistas.

Sinônimo de grandes conquistas, a linha KX e a Kawasaki tem uma longa lista de vitórias, sendo a marca com mais campeonatos AMA Supercross e Motocross, prova do empenho da fábrica em construir as melhores máquinas, para vencer os mais disputados campeonatos mundo a fora. A KX 250 2021 é a moto para quem quer ser o próximo campeão e deixar seu nome marcado na história das competições.

Para ajudar a sair na frente, o modelo vem equipado com o controle de largada KLCM (Kawasaki Launch Control Mode), que ajusta ao toque de um botão, o mapa de potência, priorizando a tração em pisos de baixa aderência, lançando o piloto a frente dos adversários ao cair do gate na largada. Além deste mapa, exclusivo do sistema de largada, existem outras três opções de ajuste para os pilotos escolherem de acordo com sua leitura de pista. O DFI é um conjunto de plugues que podem ser substituídos facilmente sem auxilio de ferramentas e serve para ajustar a injeção eletrônica da motocicleta. O verde (standard) acompanha a moto desde a concessionária, o branco (soft) oferece um mapa mais agressivo, ideal para pista lamacenta ou com terra fofa e o preto (hard) suaviza a entrega de potência para melhor aderência em pistas de terra muito compactada.

Modelo sofreu aprimoramento completo para manter hegemonia
Foto: Divulgação Kawasaki Brasil

Mais potente e girando mais alto, o motor da KX 250 2021 recebeu ajustes finos que extraíram ainda mais força do propulsor de 249cc. Aproximadamente 1,4cv de força extra e rotações que chegam a 14500RPM para oferecer desempenho máximo ao acelerar. As mudanças trouxeram ainda, melhora significativa em baixas e médias rotações, enquanto em altos giros a moto ganha mais força e explosão para as retas e curvas longas.

Inspirada em tecnologia criada nas pistas do Mundial de Superbike, o sistema de acionamento de válvulas Kawasaki despeja performance nas câmaras e deixa a agressividade na pilotagem por conta do piloto. A revisão da admissão (ângulo e diâmetro) e da exaustão (diâmetro) contribuem para o aumento de performance, novas molas de válvulas (titânio), novo pistão (mais plano) revisão da câmara de combustão e nova biela. Sempre na vanguarda das tecnologias, a KX 250 foi a primeira moto de produção a oferecer injeção eletrônica dupla (2012), com sistema que permite a um bico realizar entregas suaves e respostas instantâneas enquanto o outro serve para a força bruta.

Com a adoção da embreagem hidráulica, como na KX 450, os pilotos podem usufruir da leveza no acionamento do manete e da precisão nas trocas de marcha que rendem segundos valiosos na pista. Além disso, reduzem a fadiga nos braços e o cansaço das constantes trocas de marcha de uma prova.

Para oferecer a facilidade da partida elétrica, foi preciso adicionar uma bateria Li-ion, mais leve e compacta que as convencionais, além de um dispositivo de descompressão automática na câmara de exaustão para facilitar as partidas.

Composto por partes forjadas, extrudadas e fundidas, processos que garantem rigidez nos pontos chave para uma pilotagem mais leve e o máximo de tração, o novo chassi e balança da KX 250 2021 são derivados do modelo utilizado pela KX 450, contando com algumas melhorias que tornam a maneabilidade ainda melhor. A leveza e resistência do alumínio esculpidos e modelados de forma a oferecer ainda mais tração e ótima leitura do terreno em conjunto com as suspensões.

Suspensões que passaram por otimização com relação ao modelo anterior e trazem uma KYB invertida na dianteira, com funcionamento a mola e óleo, canelas de 48mm e 314mm de curso. A superfície dos tubos recebeu tratamento especial da Kashima Coat, para melhor fluidez no acionamento e resistência a riscos. Revisão da mesa inferior deixou a peça mais leve e rígida. Na traseira, o amortecedor com 316mm de curso acoplado a balança Uni-Trak, que permite montagem da suspensão em uma posição mais baixa, ampliando o curso e também a precisão, trazendo ainda melhora na absorção de impacto e controle mais apurado na pilotagem. Para um ajuste fino dos pilotos, a dianteira oferece 23 opções de compressão e 20 de retorno. Com controle duplo de compressão na traseira, é possível fazer ajustes separados para alta e baixa velocidade (2.25 de alta e 21 de baixa), 38 de retorno e ajuste de pré carga.

Pronta para o que vier e quem vier. A ergonomia ajustável da KX 250 2021 permite adequar a moto para diferentes pilotos com os mais variados tipos físicos. É possível escolher a posição do guidão Renthal entre quatro opções, para melhor adequação do Ergo-Fit: 25mm para frente, 15mm para frente, standard ou 10mm para trás. Os pedais de apoio também podem ser ajustados, oferecendo duas posições: standard e 5mm mais baixa.

Graças ao novo tanque, mais plano e com linhas que seguem o assento, proporcionando maior área de movimentação na moto, ideal para atacar saltos e curvas. Superfícies lisas e alongadas que facilitam a movimentação do piloto e assento coberto com tecido aderente, construído em espuma resistente que mantem o formato por muito mais tempo, além da rigidez que os pilotos precisam. A nova KX 250 oferece ergonomia superior, chassi mais largo na parte de baixo, onde ficam apoiados os pés e o peso do piloto com a parte superior mais estreita.

Motor ganhou potência e torque – Foto: Divulgação Kawasaki Brasil

Com tanta potência e leveza é preciso freios no mesmo nível para parar. Otimizados com relação ao modelo 2020, na dianteira o modelo traz disco de freio no formato pétala, com 270mm e pinça de pistões duplos, poder de frenagem aliado a modulação para controle mais apurado graças ao novo cilindro mestre, igual ao da KX 450. Na traseira, disco formato pétala com 240mm e pinça de pistão único.

Kawasaki KX 250 2021 – Lime Green PPS: R$ 45.990,00 + frete

 

Kawasaki KX 250X

Nasce o sonho dos aventureiros, trilheiros, endureiros e todos os apaixonados por acelerar em meio à natureza, enfrentando as adversidades que encontram pelo caminho, superando os desafios e acima de tudo se divertindo. Seu nome carrega um legado de grandes conquistas. O modelo topa-tudo para a prática do off road em todas as suas modalidades, seja você um piloto amador ou profissional, ao lado de amigos ou adversários em uma competição, esta é a moto que te fará chegar ao topo!

Kawasaki KX 250X – Foto: Divulgação Kawasaki Brasil

Por ser baseada em sua versão homônima de MX, a aclamada KX 250, a motocicleta recebeu ajustes importantes para transpor com maestria trechos de pedras, cruzar rios, encarar morros íngremes, trilhas fechadas e até alguns saltos, como os encontrados em provas de Rally, Enduro e Cross Country.

Uma das mudanças mais significativas para quem pratica off road e se diverte nos fins de semana por trilhas de todo o país é a adoção de roda traseira aro 18”, de fábrica, comportando pneus de perfil mais alto, ideais para terrenos de pouca aderência e que exigem calibragem mais baixa. Além disso, partida elétrica, descanso lateral, suspensões mais macias e relação final diferenciada completam o pacote de ajustes.

Chassi rígido e balanceado na medida certa para proporcionar uma tocada suave, mesmo nos trechos mais difíceis. Esguio e leve nas mudanças de direção, mais estreito na parte de cima, próxima do assento e ligeiramente mais largo na parte de baixo, oferecendo melhor apoio para o piloto, que conta ainda com carenagem minimalista e tanque na mesma linha do assento, oferecendo mais espaço de movimentação ao piloto sobre a moto.

Compartilhando o novo chassi e balança derivados do modelo KX 450 e utilizados na KX 250 de motocross. A leveza e a resistência do alumínio composto por partes forjadas, extrudadas e fundidas de forma a oferecer precisão nas manobras, mais tração e ótima leitura do terreno em conjunto com as suspensões.

Suspensões foram otimizadas e estão mais macias quando comparada a versão de motocross. Na dianteira uma KYB invertida com funcionamento a mola e óleo, canelas de 48mm de diâmetro e 314mm de curso, tendo ainda 23 opções de ajuste de compressão e 20 de retorno. A superfície dos tubos recebeu tratamento especial da Kashima Coat, para melhor fluidez no acionamento e resistência a abrasão. Na traseira, amortecedor com 316mm de curso acoplado a balança no sistema Uni Trak, que permite montagem da suspensão em uma posição mais baixa, ampliando o curso e também a precisão do conjunto, melhorando a absorção de impactos enquanto oferece controle mais apurado na pilotagem. Para um acerto minucioso dos pilotos, controle duplo de compressão, onde é possível fazer ajustes separados para alta e baixa velocidade (2.25 de alta e 21 de baixa), 38 de retorno e ajuste de pré carga.

Pronta para superar qualquer desafio com você a bordo. A ergonomia ajustável da moto permite adequar a KX 250X para diferentes pilotos com variados tipos físicos e estilos de pilotagem. É possível escolher a posição do guidão Renthal que acompanha o modelo entre quatro opções, para melhor adequação do Ergo-Fit: 25mm para frente, 15mm para frente, standard ou 10mm para trás. Os pedais de apoio também podem ser ajustados, oferecendo duas posições: standard e 5mm mais baixa.

Com a adoção da embreagem hidráulica, como na KX 450, os pilotos podem usufruir da leveza no acionamento do manete e da precisão nas trocas de marcha que rendem segundos valiosos na pista. Além disso, reduzem a fadiga nos braços e o cansaço das constantes trocas de marcha em trechos mais travados. Por utilizar molas cônicas o acionamento é muito leve, facilitando inclusive o controle em “meia embreagem”, os discos de fricção ficam ligeiramente deslocados para uma separação mais limpa, evitando o arrasto e aumentando a precisão ao acionar o manete.

Devidamente ajustado para oferecer o melhor desempenho também no Cross Country, o motor é o mesmo utilizado na irmã voltada para as pistas de motocross, o consagrado propulsor de 249cc que utiliza injeção eletrônica dupla, Keihin e entrega desempenho em uma ampla faixa de rotações.

Kawasaki KX 250X já vem com protetor de motor – Foto: Divulgação Kawasaki Brasil

Baseada em tecnologia criada nas pistas do Mundial de Superbike, o sistema de acionamento de válvulas Kawasaki despeja performance nas câmaras e deixa a agressividade na pilotagem por conta do piloto. Sempre na vanguarda das tecnologias, a KX 250 foi a primeira moto de produção a oferecer injeção eletrônica dupla (2012), onde um dos bicos fica encarregado de realizar entregas suaves e respostas instantâneas enquanto o outro serve para gerar força bruta.

Para ajudar a sair na frente, o modelo vem equipado com o controle de largada KLCM (Kawasaki Launch Control Mode), que ajusta ao toque de um botão, o mapa de potência, priorizando a tração em pisos de baixa aderência, lançando o piloto a frente dos adversários ao acender a luz verde. Além deste mapa, exclusivo do sistema de largada, existem outras três opções de ajuste para os pilotos escolherem de acordo com sua leitura de pista. O DFI é um conjunto de plugues que podem ser substituídos facilmente sem auxilio de ferramentas e serve para ajustar a injeção eletrônica da motocicleta. O preto (hard), que sai de fábrica com a KX 250X e tem comportamento suave, entregando potência enquanto prioriza aderência em terrenos de solo compactado, o verde (standard da versão MX) e o branco (soft) que oferece um mapa mais agressivo, ideal para terrenos lamacentos ou com terra muito fofa.

Ganhe tempo e evite o desgaste físico ligando a moto ao apertar um botão, muito útil em trechos íngremes ou escorregadios. E para trazer a comodidade da partida elétrica foi preciso adicionar uma bateria Lition, mais leve e compacta que as convencionais, além de um dispositivo de descompressão automática na câmara de exaustão para facilitar as partidas.

Saia para se divertir pilotando com os amigos sem se preocupar, pois a KX 250X já vem com protetor de motor na parte de baixo, capa protetora na bomba d’água e protetor de disco traseiro. Além disso, o descanso lateral, que permite parar a moto em qualquer lugar para uma pequena pausa no caminho ou deixá-la estacionada até a próxima trilha.

 

Modelo vem pronto para trilheiros – Foto: Divulgação Kawasaki Brasil

 

Mantenha controle total da máquina e conte com poder de frenagem do disco dianteiro de 270mm com pinça de pistão duplo e, na traseira, disco único de 240mm e pinça de pistão simples. Toda aderência e conforto dos pneus Pirelli Scorpion MX Extra X sendo: na dianteira 80 x 100 x 21 (51M) e na traseira 110 x 100 x 18 (64M), envolvendo as aros com medidas 21” e 18” respectivamente, ideais para a prática da modalidade, diferente da versão MX que utiliza aros 21 x 19. A transmissão recebeu coroa com um dente a mais que a versão de pista e está configurada em 51D/13D, melhorando com isso a tração e o controle em trilhas e estradões, oferecendo mais elasticidade no uso, aproveitando melhor as faixas de torque do motor.

O espírito de aventura está enraizado nos valores da Kawasaki, a paixão pela liberdade, a autenticidade que leva os pilotos aos lugares mais remotos para desfrutar das paisagens mais belas se divertindo em duas rodas, independentemente do tipo de terreno, isso é ser Rideology. Supere obstáculos com primor, graças ao desempenho excepcional da KX 250X 2021, baseada no modelo de motocross, preparada para os desafios do mundo fora de estrada.

Kawasaki KX 250X 2021 – Lime Green PPS: R$ 48.990,00 + frete

Kawasaki KX 450X

kawasaki KX 450X é infernal – Foto: Divulgação Kawasaki Brasil

Suba a bordo para levantar poeira e desfrutar dos melhores momentos com a surpreendente KX 450X 2021.

Encare terrenos de todo tipo superando qualquer dificuldade com a confiança de quem pilota uma moto que carrega em seu DNA a linhagem mais vitoriosa no circuito de competições off road, destaque-se enquanto se diverte e ainda suba no pódio com uma legitima KX. Pilotos amadores e profissionais poderão ir mais longe e mais rápido, desfrutando as belezas e virtudes da natureza pelas trilhas mais remotas do país, com toda a segurança e desempenho que se pode obter nos produtos Kawasaki.

Uma moto feita para andar na frente. O propulsor de 449cc, derivado da versão MX, traz embreagem hidráulica e mapas programáveis, chassi moderno e suspensão pronta para competição, transpor obstáculos na natureza ou aqueles construídos pelo homem será tarefa fácil para ela. Ainda mais com as novas rodas 21 x 18 e diferenciais como proteção do motor e disco de freio traseiro, além do apoio lateral e partida elétrica que facilitam a vida do piloto.

Otimizado para uso em modalidades com percurso livre, fora dos circuitos fechados de motocross, o motor da KX 450X entrega potência e torque desde baixas rotações, para desempenhar seu papel com maestria por trilhas travadas e também nos estradões.

Dentre as modificações que o motor recebeu, um sistema de atuação das válvulas desenhado pelos engenheiros Kawasaki do Mundial de Superbike, com maior diâmetro e perfil mais agressivo da câmara. Girando até 11700RPM, graças as novas válvulas de titânio sendo, admissão com 40mm e exaustão com 33mm, permitindo máxima abertura para passagem de ar, incrementando a performance em altos regimes de rotação. Tratamento especial das câmaras e dutos internos para prolongar a durabilidade e reduzir o atrito.

Motor com apenas 3º de inclinação, praticamente na vertical, contribuindo para a distribuição de massas e o centro de gravidade, é também a posição ideal para extrair o máximo de tração ao aceler. Pistão de saia curta com reforço nas extremidades e parte central, cilindro deslocado levemente para frente (8.5mm) para reduzir os efeitos da fricção, central eletrônica (ECU) que inclui programação que permite atrasar o tempo de ignição quando a roda traseira destraciona muito rapidamente. Corpo do acelerador de 44mm despeja grande volume de ar no motor enquanto os injetores de 12 furos entram em ação para formar o spray perfeito e obter o máximo de explosão na combustão.

Suavidade e leveza no controle por muito mais tempo devido à embreagem hidráulica. Com manete que oferece acionamento preciso, mesmo após longas horas de pilotagem e aquecimento do sistema não será necessário fazer força na alavanca. Os discos e molas desenhados para atuar de forma inteligente garantem precisão mesmo em “meia” embreagem. Combinada com o câmbio de 5 marchas e relação final otimizada, que utiliza coroa 51 e pinhão 13, diferente da versão de motocross que é 50/13, controlar a moto em qualquer condição de terreno mantendo o máximo de tração será tarefa fácil.

O sistema de controle de largada KLCM (Kawasaki Launch Control Mode) lança o piloto a frente ao reduzir a perda de tração e auxiliar o piloto a ganhar velocidade para deixar os adversários para trás, como nas largadas de motocross. Próximo ao canote de direção, do lado direito da moto com sistema plug and play, é possível ajustar os mapas de injeção sem ter que pegar uma ferramenta sequer. São três opções de ajuste pré-programados nos plugues DFI que acompanham a moto, o hard, que vem de fábrica e oferece comportamento mais suave e linear, o soft que é oposto ao primeiro e o standard, que oferece equilíbrio entre os dois mapas, este também é o mapa que vem de fábrica na versão MX.

Liberdade de movimentos com manobras que fazem a moto se tornar uma extensão do seu corpo. Mais largo na altura dos tornozelos e estreito na altura do cavalo, o chassi modelado em alumínio é leve, rígido e esguio, o que facilita a movimentação do piloto na moto. As partes que formam o conjunto são fabricadas com diferentes processos, visando obter um chassi resistente nos pontos necessários, sem adicionar peso extra à moto. Através do Kawasaki Ergo-Fit, pilotos de todos os tamanhos e diferentes tipos físicos podem ajustar a moto de acordo com seu gosto e preferência. O guidão Renthal de 28,6mm que acompanha o modelo pode ser posicionado em 4 pontos: 25mm a frente, 15mm a frente, standard e 10mm para trás. Os pedais de apoio também podem ser ajustados, tendo a posição standard ou 5mm mais baixo como opções, o que deixa o centro de gravidade ainda mais baixo.

A união perfeita para manter a estabilidade sob qualquer condição de terreno, as suspensões ajustáveis derivadas da versão motocross, devidamente acertadas para trilhar caminhos naturais com maciez e progressividade. Na dianteira uma Showa invertida com canelas de 49mm, 16 ajustes de compressão e 16 de retorno, 305mm de curso e tubos internos com acabamento especial. Uma camada de titânio em azul marinho feita pela Kashima Coat para proteção extra contra abrasão. Na traseira, monoamortecedor em balança com o novo sistema Uni Trak, cuja montagem abaixo da linha da balança proporciona ganho de curso e considerável melhora na tração. Com ajustes de compressão separados para alta velocidade (4 voltas) e baixa velocidade (19 voltas), tem ainda 22 ajustes de retorno e ajuste de pré-carga, com 307mm de curso.

Os freios garantem alto poder de frenagem, otimizado para o fora de estrada, graças ao disco de 270mm na dianteira, com pinça de pistão duplo e manete que oferece respostas moduláveis aos pilotos. O disco de 240mm na traseira utiliza pinça de pistão único e ótimas respostas no pedal para controle e segurança. Além disso, a KX 450X traz diferenciais como o protetor de disco traseiro, diferente de sua irmã do motocross.

Também estão inclusos no pacote de exclusividades da versão “X”, os protetores de motor, sob o motor entre o chassi e na lateral cobrindo a bomba d’água, equipamentos exigidos para encarar pedras, troncos e outros desafios naturais sem preocupação e o apoio lateral que permite estacionar a moto em qualquer lugar. Muito útil em trechos íngremes ou escorregadios, o sistema de partida elétrica traz comodidade e rapidez na hora de ligar a moto. Para isso, foi preciso adicionar uma bateria Li-ion, mais leve e compacta que as convencionais, além de um dispositivo de descompressão automática na câmara de exaustão para facilitar as partidas.

Outro grande diferencial do modelo quando comparada a sua homônima versão de motocross é a adoção de roda aro 18 polegadas na traseira. Com pneus específicos para as trilhas, sendo na dianteira um Pirelli Scorpion MX Extra X com medidas 80 x 100 x 21 (51M) e na traseira o mesmo modelo, medindo 110 x 100 x 18 (64M). A diminuição de 1 polegada no aro abre um leque de possibilidades para os pilotos quanto ao uso de pneus de parede mais alta e menor calibragem, o que se converte em conforto e aderência nas trilhas. A pintura preta contribui com a identidade visual da família KX.

Detalhes que refletem as características da linha KX e remetem as versões da equipe oficial de competição, como o minimalismo das tampas de óleo e plugues da tampa do gerador douradas, ajustadores da suspensão em verde e plásticos com gráficos moldados para durarem mais tempo.

Kawasaki KX 450X 2021 – Lime Green PPS: R$ 51.990,00 + frete

 

 

Texto original: noticias.r7

Deixe o seu comentário

Leia Mais

Inscreva-se na nossa Newsletter