15 dicas de revisão para sua motocicleta pós trilha

Acelerar em uma trilha eleva a adrenalina, mas também o desgaste da motocicleta. Não se engane, para ter a máquina em perfeito funcionamento, alguns cuidados são fundamentais. Por isso, nós do Blog da Agenda Off Road listamos algumas dicas de revisão. Confira, coloque em prática e já se prepare para a próxima 😉

1 – Trilha sem lama não tem graça, logo, a moto vai precisar de um bom banho. Invista na limpeza com produtos específicos, que costumam ser neutros. O lava jato pode poupar tempo, mas a longo prazo vai deteriorar os componentes e levar seu dinheiro com a substituição de peças. Se você é daqueles teimosos que não o trocam por nada, mantenha ao menos uma boa distância, alternando a posição do jato;

2 – Aproveitando que a moto já está no cavalete e agora limpa, dê uma boa olhada nas rodas e pneus, afinal, você tem ideia do terreno que enfrentou na última trilha. Gire o aro e verifique se está amassado, trincado ou frouxo. Confira se há folga nos rolamentos, forçando a roda lateralmente. Cheque o estado das pastilhas do freio a disco e lixe-as para tirar a sujeira até ficar com uma coloração marrom clara. E não esqueça do alinhamento;

3 – Agora vamos ao nível do fluído de freio no reservatório da motocicleta. Caso esteja baixo e seja necessário completar, não esqueça de utilizar o mesmo produto que já existe em sua máquina. Lembrando que o nível baixo pode ser devido ao desgaste das pastilhas do freio ou até mesmo a vazamentos, por isso, fique de olho;

4 – Um filtro de espuma pode durar muito tempo caso seja limpo adequadamente. Nada de gasolina, diesel, querosene ou outros produtos corrosivos. Caso não tenha algo próprio, que costuma ser caro, basta lavar com água, desinfetante e sabão. Observe bem o filtro neste processo, se identificar furos, rasgos ou deterioração, troque-o por um novo. Não se esqueça de limpar também a caixa do filtro;

5 – Chegou a vez da vela de ignição, imprescindível para o bom funcionamento do motor. Se a moto estiver fraca, engasgando ou simplesmente não ligar, pode ter certeza que é ela. Verifique após a trilha se o isolador esta danificado, limpe os eletrodos com uma escova de aço ou lixa e observe se ela está molhada devido ao vazamento de óleo.

6 – Também vamos dar um confere no escapamento. Com a trepidação da moto durante a trilha, é comum braçadeiras e suportes afrouxarem, ocasionando o vazamento de gases, mas basta apertar bem para corrigir o problema. Se a moto estiver muito barulhenta está na hora de trocar a lã de vidro;

7 – Limpe o carburador. Todos os orifícios do reservatório da cuba de combustível devem estar sem resíduos. E não esqueça de olhar o nível da bóia, pois qualquer desgaste na agulha ou infiltração de combustível pode alterar o seu peso e o nível.

8 – Higienize o filtro interno da torneira de combustível e, se necessário, desmonte toda a torneira para uma limpeza especial. Se o coletor de admissão estiver ressecado ou trincado, troque-o;

9 – Inspecione o nível do óleo do motor. O ideal é manter sempre o nível máximo, fazendo-o com o mesmo produto. A troca é recomendada pelo fabricante de acordo com as horas de uso, verifique o manual;

10 – Olhe bem o cabo de aço da embreagem, principalmente as extremidades. Se houver fios quebrados, troque o item. Se a capa de plástica estiver rasgada, passe uma fita isolante para não entrar sujeira e o cabo ficar pesado.

11 – Vamos a parte elétrica. Analise o estado dos chicotes e dos terminais. Isole todos os terminais com fita isolante para evitar que a sujeira interfira na condução da energia. Se a moto tiver bateria, verifique o nível de água. Para completar, use água destilada, vendida em farmácias;

12 – Inspecione o chassi procurando por trincas e quebras;

13 – Verifique a fixação do amortecedor e o estado das buchas onde passam os parafusos de fixação e se há vazamento de óleo;

14 – Limpe bem a corrente usando querosene e um pincel. Se for retirá-la da moto, marque sua posição, pois ela desgasta em conjunto com o pinhão e a coroa. Se colocar em outra ordem, o desgaste será mais rápido.

15 – Verifique o aperto de todos os parafusos visíveis da moto.

Depois dessa seção, ligue o motor e fique ligado nos ruídos. Havendo algum barulho estranho, procure um mecânico de sua confiança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *